SEM GRILHETAS NEM SENSURA

SEM GRILHETAS NEM SENSURA

NOTA:

NESTE BLOGUE, todos os títulos possuem hiperligação relacionada no YOUTUBE.

AOS AMANTES DO CONHECIMENTO E DA VERDADE OBJECTIVA

A TODOS AQUELES QUE GOSTAM DE VER E DE SABER PARA ALÉM DA SUBJECTIVIDADE E DA VERDADE OCULTA.

PESQUISAR NESTE BLOGUE

PORTAL DE AGOSTINHO DA SILVA

PORTAL DE AGOSTINHO DA SILVA
O FILOSOFO DE PORTUGAL

sábado, 27 de fevereiro de 2010

OCEANÁRIO DE LISBOA A VER O MUNDO:


Vejamos de um modo rápido e simples:


" ...Primeiro, observe melhor o planeta onde vive.
Faça-o girar nas suas mãos.

Depois, pense no seguinte:

- A Terra tem 4500 milhões de anos de idade.
- 99% das espécies que viveram no planeta encontram-se hoje extintas.
- A Humanidade vive dos recursos da Terra há apenas 130 mil anos.
- A indústria dominou por completo a vida do Homem nos últimos 250 anos.
- Neste período, o nosso impacto no planeta semeou mudanças profundas na sua História Natural.
- O clima da Terra está a mudar.
- Reconhecemos que os recursos essenciais à vida escasseiam em diversos locais do planeta.
- Convivemos pacificamente com a morte de muitos pela falta desses recursos.
- A sobrevivência da Humanidade, tal como a conhecemos hoje, poderá estar em causa.
- A nossa vida depende da nossa capacidade de gerir os recursos disponíveis.
- O nosso futuro, e o dos nossos descendentes, depende da capacidade de darmos o exemplo.
- A vida, tal como a conhecemos, depende da nossa vontade de sermos os primeiros a agir.

Decida o futuro do seu planeta!
Controle os consumos energéticos e as emissões de CO2.

Pense no seu impacto.
Reduza todos os seus consumos.


No final, se não souber por onde começar use a RODA DA sustentabilidade.

A missão do Oceanário de Lisboa é sensibilizar os cidadãos e promover a conservação dos oceanos através da alteração de comportamentos. Acreditamos que se mudarmos a nossa atitude e reduzirmos o nosso impacto negativo sobre a natureza será possível a utilização e dependência dos recursos naturais por muitas gerações.

O Homem habituou-se a consumir descontroladamente e a gastar de forma pouco sustentável. O comportamento consumista das populações traz implicações devastadoras para a natureza e para a nossa sobrevivência, pelo que é urgente tomar medidas e consciencializar os cidadãos.

No Oceanário de Lisboa também somos consumidores, tal como todos os cidadãos, e preocupamo-nos com o que gastamos, com a origem das nossas aquisições, com a qualidade dos produtos e com as implicações das nossas acções face ao meio ambiente. Desta forma procuramos divulgar meios para POUPAR, ainda que gastando. Se pudermos consumir de forma mais consciente, poupando dinheiro, poupando a natureza, poupando água, poupando energia e, em última análise, poupando os recursos que o planeta nos oferece estaremos a contribuir individual e colectivamente para a utilização sustentável dos recursos, pelo menos, garantimos o nosso FUTURO."


Sem comentários: