SEM GRILHETAS NEM SENSURA

SEM GRILHETAS NEM SENSURA

NOTA:

NESTE BLOGUE, todos os títulos possuem hiperligação relacionada no YOUTUBE.

AOS AMANTES DO CONHECIMENTO E DA VERDADE OBJECTIVA

A TODOS AQUELES QUE GOSTAM DE VER E DE SABER PARA ALÉM DA SUBJECTIVIDADE E DA VERDADE OCULTA.

PESQUISAR NESTE BLOGUE

PORTAL DE AGOSTINHO DA SILVA

PORTAL DE AGOSTINHO DA SILVA
O FILOSOFO DE PORTUGAL

sábado, 27 de março de 2010

PIADA DE BRASILEIRO


Um russo, um brasileiro e um português, estavam naufragados, num salva-vidas. Era urgente aliviar a carga para não ir ao fundo.

O russo pega em todas as caixas de caviar e vodka, atira-as ao mar e grita:

Desta porcaria tenho muito no meu país.

O brasileiro agarra em todos os sacos de café e mangas atira-as ao mar e grita: Desta porcaria tenho muito no meu país.

O português, nada tinha, olha em volta, pega no brasileiro, atira-o ao mar e grita: Desta porcaria tenho muito no meu país.

D. AFONSO HENRIQUES “O CONQUISTADOR”

Paralela a toda a história conhecida, publicada e ensinada, existe sempre outra, subjacente, oculta e que às vezes é a verdadeira, aquela que não convém conhecer.

Conta-se em certos círculos académicos e populares que D. Afonso Henriques, o nosso primeiro Rei de Portugal, “O Conquistador”, não era o filho biológico de D. Henrique e D. Teresa, mas sim filho do seu aio D. Egas Moniz; que o verdadeiro filho varão de D. Henrique e D. Teresa nasceu doente, deficiente e que um milagre de Nossa Senhora o curou. A ser verdade, mesmo que a história tivesse que ser reescrita em nada alteraria o seu valor como fundador de uma Nação que é hoje Portugal:

“Tendo em conta que um dos livros sugeridos como fonte é Diogo Freitas do Amaral, eu sugeria que o lessem com atenção. Se forem para os lados de Lamego, as gentes confirmarão que, de facto, a tese de que D. Afonso Henriques era filho de Egas Moniz é mais preemente do que o Milagre de Nossa Sra de Cárquere segundo o qual o menino se curou de um aleijão que lhe unia as pernas. Mas se quiserem mais fontes vão a Duarte Nunes de Leão, José Mattoso, e Sant'Anna Dionísio. Se não for suficiente, Alexandre Herculano assegura que o I Rei de Portugal era alto, robusto e forte... não me parece que tenha herdado essas características do Conde D. Henrique. É claro que esta tese é controversa, afinal a escolinha ensina que D. Afonso Henriques batia na mãe... ora dizer agora que ela não era mãe dele e pior, ter de re-escrever todos os manuais...”

http://www.geneall.net/P/per_page.php?id=90

D. Afonso Henriques pode ter origens em Sever do Vouga

O Milagre de Cárquere

VER: OS MEUS TEXTOS:

quinta-feira, 25 de março de 2010

PIADAS DE BRASILEIRO:

Consta que a Maitê Proença foi assaltada numa praia do Algarve:

- Maitê, que é que roubaram de você?

- Nada não, foi tudo tão rapidinho, eram brasileiros, levaram só minha roupa, a calcinha!

- Calcinha? E a senhora ficou despida, peladinha!?...

- Não! não... claro ué, despida estava eu…!

-Estava fazendo nudismo?

-Não!...? Estava só apanhando Sol... me bronzeando!

O BUSHIDO

O Bushido é, resumidamente, o “Código de Honra, Conduta e Ética do Guerreiro Medieval Oriental”.

Apesar de esquecido, porque esquecidos estão nos nossos dias, tudo o que se refere à Honra, à Honestidade e aos Bons Costumes, o Código de Conduta é válido e aplicável até aos nossos dias e são cultivados e perpetuados nas academias de Artes Marciais, cujo Mestre dedicou-se efectivamente a absorver estes ensinamentos, além das técnicas de luta.

Esse código foi trazido ao Ocidente, pelos imigrantes japoneses, chineses, coreanos, tailandeses, etc., que a princípio, ensinavam apenas aos seus descendentes; mas que, aos poucos, foram sendo assimilados por uma pequena parcela da população do "Novo Mundo", até serem praticados por grande parcela da população. O ensino do Judo ou do Karaté, já é matéria nas escolas de primeiro e segundo graus e matéria optativa em vários cursos superiores de Educação Física e é apenas uma questão de tempo, para que as Artes Marciais provenientes da Coreia, Vietname, Tailândia, China, etc., também integrem esse quadro de modalidades.

O Bushido, muito se parece com o Código de Conduta do Cavaleiro Europeu da Idade Média. Podemos observar que, foram elaborados ao longo dos séculos, em lugares diferentes, por populações, que na época não possuíam intercâmbio cultural (França - Japão ou China), mas que buscam os mesmos valores de engrandecimento do espírito do Ser Humano; auxiliando-o na sua evolução.

http://pt.wikipedia.org/wiki/Bushido

Os Sete Princípios do Bushido:

quarta-feira, 24 de março de 2010

PIADA DE BRASILEIRO

Mas esta é verdadeira, conta-se:

Em tempo, o Jô, “o gordo” veio a Portugal à SIC “TV de capital da Globo”. Lembram-se?! "Tem pai ké cego..." Foi daí. Programa nocturno e dia de gravação:

Calamidade!... Deu-lhe vontade de mijar ali mesmo, na rua, antes de entrar. Muito a custo, braço curto, barriga grande, “à rasca” para sacar “o dito cujo” quase a molhar as calças lá conseguiu aliviar-se. Abanou... sacudiu e, "uí" doeu, à saída com a pressa entalou a "pilinha".

Azar, logo ali, passava um polícia:

- O senhor está multado em 50 escudos por atentado ao pudor e urinar na via publica!

- Mas ó senhor polícia eu estava apenas a…

- Qual nada, eu vi bem, ora essa!

- Você viu o quê ?!...

- Ora vi o seu “coiso”, de fora aqui na rua, contra a parede e está ali bem marcado.

- Ah..! Você viu, Sr. polícia? Então tome lá 100 paus porque viu uma coisa que eu já não consigo ver, há muito tempo...!

OS IMORTAIS NO SÉCULO XXI

Não fui ver o filme Invictos e já saiu de cena, mas um dia, que pode ser breve, hei-de comprar o seu DVD, se tiver tempo.

Sem dúvida, Nelson Mandela merece a honra por ter sido um homem que no século XX, pela sua persistência, abnegação, grandeza, resistência, desprendimento, imaterialismo e sobretudo, pela libertação do próprio homem. Nelson Mandela deixou ao mundo uma mensagem e ainda está entre nós; ELE é ainda um homem do século XXI, mas… existiram outras pessoas no século XX, que merecem a nossa veneração; que eu, como simples mortal, tenho a honra de ter vivido no seu tempo, termos sido com eles contemporâneos e merecerem inequivocamente a nossa homenagem.

Recordemo-los pelos nomes de baptismo:

Karol Józef Wojtyła, nascido em Wadowice, Polónia a 18 de Maio de 1920;

Agnes Gonxha Bojaxhiu, nascida em Skopje, Macedónia, a 26 de Agosto de 1910;

Mohandas Karamchand Gandhi, nascido a 2 de Outubro de 1869 em Porbandar, Guzerate (Índia Britânica).

Agora os nomes pelos quais toda a gente os conhecia:

João Paulo II, falacido no Vaticano, a 2 de Abril de 2005;

Madre Teresa de Calcutá, falecida em Calcutá, a 5 de Setembro de 1997;

e Mahatma Gandhi, falecido em Nova Déli, a 30 de Janeiro de 1948.

Também estes merecem o epíteto de INVICTOS, os não vencidos pelo mundo da gente, que deixaram no tempo um testamento de humanidade, de liberdade e ficarão para sempre imortais.

Possivelmente existirão muitos outros incógnitos que, no passado século, pelo mundo viveram e mereceram... mereceriam ser recordados, venerados por toda a gente, como aqueles, para sempre “imortais” mas essas pessoas foram gente comum, como todos nós, não ascenderão ao Olimpo da eternidade.


terça-feira, 23 de março de 2010

A REFORMA


A REFORMA mergulhou a Europa numa guerra sangrenta que duraria 30 anos (1618-1648) que teve como consequência a rivalidade entre católicos e protestantes. Não existe diferenças significativas entre Calvino e Lutero, apenas que este último teve como apoio a publicidade da imprensa de Johannes Gutenberg.

Ainda no Século XXI o fanatismo religioso tem consequências devastadoras entre conceitos de ceitas religiosas que em nome de Deus ou Jesus estabelecem feudos, separatismos sociais graves.

http://pt.wikipedia.org/wiki/Calvinismo

UM SONHO MAU

FELIZ PÁSCOA

segunda-feira, 22 de março de 2010

G20

ALELUIA!... LULA E OBAMA VÃO SALVAR O MUNDO.

CAOS/ORDEM

A sociedade ideal é uma utopia inatingível mas que se renova continuamente nas ideias, na filosofia, na matemática, na origem do cosmos, nos contrários, caos/ordem, nunca na ilusão materialista.

As cosmogonias (as explicações sobre a origem do cosmos) são concebidas como um processo de passagem do caos inicial à ordem.

O processo cosmogónico é explicado de três modos essenciais:

a) Uma potência intrínseca à matéria criou o cosmos desde o caos inicial;

b) Um espírito exterior à matéria actuou sobre ela, conferindo-lhe a forma actual;

c) O cosmos resultou de uma luta incessante entre dois pólos opostos (caos/ordem, morte/vida, etc.).

domingo, 21 de março de 2010

Dois abortos.

Recuso-me alguma vez a escrever em "Brazuquês ou Brazuguês" e incentivo, imploro aos que da mesma forma concordarem, àqueles que estudaram literatura, os clássicos portugueses, que escrevem em Português corrente, professores, alunos, leitores ou escritores, Brasileiros ou Portugueses, que reclamem contra este acordo ortográfico que desvirtua as nossas escritas.

Os pensamentos de Silvio Berlusconi