SEM GRILHETAS NEM SENSURA

SEM GRILHETAS NEM SENSURA

NOTA:

NESTE BLOGUE, todos os títulos possuem hiperligação relacionada no YOUTUBE.

AOS AMANTES DO CONHECIMENTO E DA VERDADE OBJECTIVA

A TODOS AQUELES QUE GOSTAM DE VER E DE SABER PARA ALÉM DA SUBJECTIVIDADE E DA VERDADE OCULTA.

PESQUISAR NESTE BLOGUE

PORTAL DE AGOSTINHO DA SILVA

PORTAL DE AGOSTINHO DA SILVA
O FILOSOFO DE PORTUGAL

quinta-feira, 10 de março de 2011

NADER XÁ AFSHAR



Nader Xá Afshar ou Nadir Xá, em fársi: نادرشاهافشار,  língua persa moderno, parse, pársi ou conhecido também como Nadr Qoli Beg (نادرقلیبیگ) e Tahmasp-Qoli Khan (هماسپقلیخان), nasceu em Novembro de 1688 ou em 6 de Agosto de 1698 e morreu em 19 de Junho de 1747. Foi Xá do Irão entre 1736 e 1747. Fundou a dinastia dos Afsharidas, em língua persa: o سلسلهافشار) foram uma dinastia iraniana constituída por membros do clã Afshar, originário do Turquestão.

Nader nasceu em Kobhan e pertencia ao ramo turcomano Qirqlu dos Afshar. O seu pai, um camponês do Khorasan (Coração), morreu quando Nader era ainda uma criança. Segundo Michael Axworthy, biógrafo de Nader, o seu pai era um homem pobre mas respeitável, um pastor da tribo dos Afshar. Os Afshars Qirqlu, aos quais o pai de Nader pertencia, eram uma tribo turcomana seminómada, estabelecida no Khorasan, no nordeste do Irão. As tribos do Khorasan eram etnicamente distintas dos persas.

Falavam línguas túrquicas e curdas. A mãe de Nader falava um dialecto do mesmo grupo linguístico das tribos túrquicas do Irão e da Ásia Central e ele teria rapidamente aprendido já adulto a língua persa - a língua da alta cultura e das cidades.
Segundo a lenda, o irmão de Nader, Ebrahim e a sua mãe foram levados como escravos por tribos de línguas túrquicas e saqueadores uzbeques ou turcomanos.
Quatro anos depois, após a morte da sua mãe e ainda menino, Nader conseguiu escapar com seu irmão, juntando-se a um bando de salteadores e tornando-se o seu líder. Mais tarde, juntou-se ao exército de Baba Ali Beyg Koose Ahmadlou Afshar.

Sob a protecção de líderes do clã Afshar, tornando-se num líder militar poderoso.
Em 1719 os afegãos invadiram a Pérsia e em 1722 depuseram o Xá da dinastia Safávida. A princípio, Nader lutou ao lado dos afegãos, contra os uzbeques mas, em 1727, passou a servir
Tahmasp II, herdeiro dos safávidas, iniciando a reconquista da Pérsia. Em 1729, os afegãos são expulsos e Tahmasp II é coroado. Nader torna-se o homem forte do governo Tahmasp que lhe concede o título de Tahmasp-Qoli Khan, "servo de Tahmasp”, pelo qual Nader será conhecido até tornar-se o Xá do Irão.

Mas mesmo antes disso, Nader já exercia o poder absoluto de facto. Tahmasp era pouco mais que uma figura decorativa e será deposto em 1732, substituindo-o seu filho, Abbas III. Nader será o regente até 1736, quando assumirá efectivamente o poder. Em 1740, Tahmasp II e o seu filho são mortos.

Nader Xá realizou uma longa série de guerras de conquista. Já em 1738 invadiu Kandahar, capturou Cabul e marchou em direcção à Índia. Ali capturou e saqueou Deli, apoderando-se do tesouro dos imperadores mongóis, inclusive do famoso "trono do pavão", incrustado de jóias, e do Koh-i Noor ("montanha de luz"), o maior diamante conhecido no mundo até então e que a partir de 1877 fará parte das jóias da Coroa Britânica.

No seu tempo, Nader Xá foi o mais poderoso soberano do Médio Oriente. Criou a marinha persa. Mudou a capital do império para Mashad, no Coração ou Coraçone 
(خراسان, Khorasan em persa) que significa "terra do sol nascente" e tentou, embora sem sucesso, reconciliar o sunismo e o xiismo, uma vez que precisava de soldados de ambas as denominações, no seu exército.

Gradativamente, porém, o seu temperamento ambicioso e intolerante acentuou-se, tornando-se um problema político. O financiamento das campanhas militares consumia crescentes somas de recursos, aumentando o peso dos tributos cobrados à população. Os devedores do fisco eram punidos com a morte.
Inicia-se, então, um ciclo de revoltas e conspirações contra o governo opressor. Após um frustrado atentado contra a sua vida, Nader começa a apresentar perturbações psíquicas, a ponto de suspeitar que o seu próprio filho, Reza Qoli Mirza, conspirava contra ele.
Em consequência disso, cegou-o e em seguida começou a executar os nobres que haviam testemunhado o acto.

Em 1747 Nader era considerado um perigo social, mesmo pelos que pertenciam ao seu clã e um grupo de líderes Afshar e Qajar decidiu eliminá-lo, o que foi efectuado enquanto dormia.
Nader Xá foi considerado como o mais talentoso comandante militar do Irão e o último conquistador militar da Ásia. Criou um grande império que incluía, além do Irão, o norte da Índia e partes da Ásia Central. Embora tenha restaurado a independência nacional e efectivamente protegido a integridade dos territórios iranianos durante um período negro da história do país, o seu comportamento acabou gerando grandes perturbações políticas.
Nader casou-se quatro vezes e deixou 5 filhos e 15 netos, cuja eliminação foi ordenada por seu sucessor, o sobrinho Adil Xá, porém o império construído por Nader não sobreviverá por muito tempo.

Sem comentários: