SEM GRILHETAS NEM SENSURA

SEM GRILHETAS NEM SENSURA

NOTA:

NESTE BLOGUE, todos os títulos possuem hiperligação relacionada no YOUTUBE.

AOS AMANTES DO CONHECIMENTO E DA VERDADE OBJECTIVA

A TODOS AQUELES QUE GOSTAM DE VER E DE SABER PARA ALÉM DA SUBJECTIVIDADE E DA VERDADE OCULTA.

PESQUISAR NESTE BLOGUE

PORTAL DE AGOSTINHO DA SILVA

PORTAL DE AGOSTINHO DA SILVA
O FILOSOFO DE PORTUGAL

terça-feira, 13 de abril de 2010

DEGREDO ALÉM-MAR E A ACTUALIDADE.


Foram os descobrimentos portugueses que iniciaram o período renascentista e com ele, por arrastamento, o humanismo cultural “antropocentrismo”. Porem foi depois dos descobrimentos que as penalizações de desterro tiveram mais aplicação na Europa. Pelo comércio ou navegação triangular (Europa – África – América), começaram a estabelecer-se transacções comerciais ultramarinas que para além das matérias-primas, atingiram o auge da desumanidade: O tráfico de escravos e as penas de degredo.
Portugal desterrava os seus condenados para o Brasil com fim colonizador e, ainda no século XX para a Ilha do Sal de Cabo Verde como colónia penal ideológica;
A Espanha deportava os seus condenados comuns ou por via Inquisitorial, com o mesmo intuito colonizador, para a Argentina;
A França utilizava a Ilha do Diabo na Guiana Francesa, como colónia penal;
A Inglaterra para a Austrália, também como colónia penal e com o mesmo plano colonizador.
Referindo agora, finalmente, os Estados Unidos da América com Guantânamo, sem intenção de colonização mas única e exclusivamente de penalização ao degredo que foi secreto e que se mantém ainda neste século XXI, contra a Declaração Universal dos Direitos do Homem.
OS OUTROS CRIMES CONTRA A HUMANIDADE:

Sem comentários: